/
/
PAPA ERIGE A DIOCESE DE ARAGUAÍNA (TO) E NOMEIA DOM GIOVANE DE MELO COMO PRIMEIRO BISPO

PAPA ERIGE A DIOCESE DE ARAGUAÍNA (TO) E NOMEIA DOM GIOVANE DE MELO COMO PRIMEIRO BISPO

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou, nesta terça-feira, 31 de janeiro, a instituição de uma nova diocese no Regional Norte 3, que compreende o Tocantins, o Sudeste do Pará e o Nordeste de Mato Grosso. O Papa Francisco erigiu a nova diocese de Araguaína, no Tocantins, e nomeou seu primeiro bispo: dom Giovane Pereira de Melo, que é o atual bispo de Tocantinópolis e presidente da Comissão Episcopal para o Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).  

A diocese de Araguaína estará localizada no Norte do Tocantins, com território desmembrado das dioceses de Tocantinópolis e Miracema do Tocantins. E será a 279ª circunscrição eclesiástica do Brasil e a 220ª diocese.  

Bispo diocesano 

Natural Salinas (MG), dom Giovane nasceu em 16 de janeiro de 1959. Estudou Filosofia na Faculdade Católica de Mato Grosso e Teologia no Instituto Teológico, em Campo Grande (MS). É especialista em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Mato Grosso e Mestre em Teologia Pastoral pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, de São Paulo (SP). 

Ordenado presbítero em 24 de março de 1990, na diocese de Rondonópolis (MT), foi vigário, coordenador diocesano de Pastoral e represente dos Presbíteros do regional Oeste 2 da CNBB junto à Comissão Nacional de Presbíteros (1993-1997). Também atuou como reitor do Seminário Maior Jesus Bom Pastor da diocese de Rondonópolis, em Várzea Grande (MT); presidiu a OSIB regional e coordenou o Serviço de Animação Vocacional (SAV) do regional Oeste 2 da CNBB (1999). Foi professor do Studium Eclesiástico Dom Aquino Correa (Sedac). 

Em 2006, deixou a reitoria do seminário maior em Várzea Grande e assumiu a função de pároco da paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Rondonópolis, desempenhando também a coordenação diocesana de pastoral e a assessoria a diversas pastorais, movimentos e serviços.  

No dia 4 de março de 2009, foi nomeado pelo papa Bento XVI, bispo da diocese de Tocantinópolis (TO). Foi ordenado para o episcopado pela imposição das mãos de dom Juventino Kestering, no dia 8 de maio daquele ano, com o lema: “Cuidarei do rebanho de Deus a mim confiado” (Ez 34,11). 

Dom Giovane foi bispo referencial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), no Regional Norte 3 da CNBB, e membro da Comissão Episcopal para o Laicato, entre 2015 e 2019, sendo o responsável pelo acompanhamento do Setor CEBs em âmbito nacional. 

Em 7 de maio de 2019, durante a 57ª Assembleia Geral da CNBB, dom Giovane foi eleito presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB.  

Fonte: CNBB

Compartilhar: