Salgueiro inaugura casa de acolhida a dependentes químicos

Compartilhe:

A diocese de Salgueiro (PE) inaugurou na segunda-feira, 27, em parceria com a comunidade Boa Nova, de Recife (PE), a Casa de Acolhimento São Francisco de Assis, destinada a dependentes químicos.

O espaço irá receber entre 20 a 25 homens dispostos a fazerem o processo alternativo de tratamento para os vícios da droga e do álcool. Além deles, irão residir na casa quatro missionários e uma família.

Sobre a inauguração da casa de acolhida, o bispo de Salgueiro (PE), dom Magnus Henrique Lopes, ressaltou que é um momento de muita alegria. “Depois de quatro anos de criação e ereção da diocese, estamos realizando um sonho: a casa de acolhida a dependentes químicos, levando o nome de São Francisco de Assis. O santo foi aquele que abraçava leprosos, e hoje o álcool pode ser comparado à lepra dos tempos atuais, que tem destruído a vida de tantos jovens, tantas famílias”, expressou.

Para o bispo é preciso abraçar os dependentes, “fazer com que eles possam ressuscitar para uma vida nova”. Segundo ele, essa casa é uma boa nova anunciada à diocese, às famílias e àqueles que não conseguiam mais ver uma luz, esperança em suas vidas.
Novo prédio da cúria

Na terça-feira, 28, a diocese também inaugurou o novo prédio da cúria diocesana, com missa solene presidida por dom Magnus e concelebrada pelo bispo emérito de Petrolina (PE), dom Paulo Cardozo; pelo bispo auxiliar de Olinda e Recife (PE), dom Antônio Carlos Tourinho; e pelo bispo de Jequié, dom José Ruy.

Um grande número de fiéis de todas as regiões da diocese e até de outras localidades lotou o pátio no qual foi realizada a celebração.

O novo espaço da cúria é amplo e foi projetado para melhor atender as atividades administrativas da diocese, visando uma melhor organização e atendimento.

CNBB Nordeste 2

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​