Paróquia de Buíque terá “Estação Missionária” em 2020. Conheça o projeto.

Compartilhe:

A Diocese de Pesqueira, atenta à realidade da paróquia São Félix de Cantalice, uma das suas maiores e desafiadoras paróquias, implantará na mesma, a partir de 2020, o projeto “Estação Missionária”, acolhendo a Congregação do Santíssimo Redentor (Padres Redentoristas) que virão dar suporte ao projeto.

Saiba mais sobre este projeto.

O nome

Toda estação nunca é ponto onde alguém fique parado por muito tempo. Sempre há pessoas chegando e partindo. Daí o nome fazer jus ao desejo do Papa Francisco de que sejamos uma “Igreja em saída”, que se desinstala e avança para águas mais profundas, indo ao encontro de todos, sobretudo dos que estão nas “periferias existenciais” da vida. É missionária porque a natureza de toda a Igreja se fundamenta na missão.

O que pretende?

A paróquia São Félix tem hoje uma realidade desafiadora, dada a sua extensão com mais de 45 comunidades rurais. Segundo Dom José Luiz, “o que mais nos preocupa hoje na Igreja como um todo não é  tanto os que vivem a fé aleatoriamente, mas aqueles e aquelas que vivem no indiferentismo da fé.” Por isso, é necessário pensar numa pastoral que vai além dos sacramentos (missas, batizados, casamentos) e dar passos para um novo jeito de caminhar e viver a fé, atendendo ao que nos indica o Documento de Aparecida quando nos aponta para sairmos de uma “pastoral de conservação” e darmos um passo rumo a uma “conversão pastoral”.

Propostas centrais

  • Antes de mais nada, um conhecimento da realidade local. Isto requer um mapeamento de toda a paróquia, procurando ver as suas reais dimensões, com um olhar muito especial para a realidade urbana, onde nascem novos bairros e, consequentemente, surgem novos desafios.
  • Revitalização dos Conselhos de Pastoral e Economia, importantes instrumentos de comunhão e partilha. Nesse ponto, merecerá destaque para a Pastoral do Dízimo, valorizando a experiência de uma Igreja que vive da partilha e da generosidade, até chegar à gratuidade dos Sacramentos, projeto de toda a Diocese.
  • Maior valorização dos ministérios leigos, reconhecendo seu lugar e importância no processo pastoral da Igreja, com destaque para os ministérios da Palavra, da Comunhão e das Exéquias.
  • Organização da Catequese dentro do projeto diocesano de Iniciação à Vida Cristã, atendendo às exigências das Diretrizes Gerais da CNBB e do Plano Diocesano de Pastoral.

Os missionários Redentoristas assumem a Paróquia por um período de 3 anos, com dois Padres e um Irmão. São eles: Padre José Rinaldo da Silva, Padre Erisson Roberto Monteiro da Silva e Frei Elisvaldo Vieira dos Santos.

A data de início do projeto em 2020 será anunciada em breve.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​