Igreja viverá o Ano da Família a partir de 19 de março 2021

Compartilhe:

O Papa Francisco enviará uma mensagem de vídeo pelo Ano dedicado à Família que terá início no dia 19 de março, festa de São José, padroeiro da Igreja.

O Ano da Família foi convocado pelo Santo Padre no dia 27 de dezembro de 2020, por ocasião do quinto aniversário da publicação da Exortação Apostólica Amoris Laetitia, “para amadurecer os frutos da Exortação Apostólica Pós-Sinodal e aproximar a Igreja às famílias de todo o mundo, postas à prova neste último ano pela pandemia”.

O Ano da Família será coordenado pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, e terminará em 26 de junho de 2022, com o décimo Encontro Mundial das Famílias que será realizado em Roma. Nesse sentido, o Dicastério vaticano informou no dia 10 de março que está organizando o encontro online “Nosso amor cotidiano” para abrir as iniciativas dedicadas ao Ano da Família.

O evento online será na sexta-feira, 19 de março, às 15h (hora de Roma). É organizado pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, juntamente com a Diocese de Roma e o Pontifício Instituto Teológico João Paulo II.

O evento terá duas partes. O primeiro se concentrará no “quinto aniversário da Amoris laetitia” e o segundo nas “perspectivas teológicas”.

Segundo indica o programa da iniciativa, além da mensagem de vídeo do Papa Francisco, participarão do evento o prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, Cardeal Kevin Joseph Farrell; o Vigário do Papa para a Diocese de Roma, Cardeal Angelo De Donatis; e o grão-chanceler do Pontifício Instituto Teológico João Paulo II, Dom Vincenzo Paglia.

Do mesmo modo, participarão o presidente do Pontifício Instituto Teológico João Paulo II, Pierangelo Sequeri; e o casal Giuseppina De Simone e Franco Miano, que participaram nos sínodos sobre a família.

Anúncio do Papa

Na última festa da Sagrada Família, no domingo, 27 de dezembro, o Papa Francisco anunciou após a oração do Ângelus dominical que o Vaticano dedicará um Ano da Família em simultâneo com o Ano de São José, no quinto aniversário da exortação apostólica pós-sinodal Amoris laetitia.

“A festa de hoje chama-nos ao exemplo da evangelização na família, propondo-nos o ideal do amor conjugal e familiar, como se destaca na Exortação Apostólica Amoris Laetitia”, afirmou naquele dia o Papa.

O Papa indicou que será um ano de reflexão sobre Amoris laetitia, cinco anos depois de sua publicação, e “será uma oportunidade para aprofundar no conteúdo do documento”.

Por isso, o Santo Padre convidou “a aderir às iniciativas que serão promovidas ao longo do ano e que serão coordenadas pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida”, que consistirão em “propostas e instrumentos pastorais, que serão postos à disposição das comunidades eclesiais e famílias, para acompanhá-los em seu caminho”.

“Confiemos à Sagrada Família de Nazaré, em particular à São José, esposo e pai solícito, este caminho com as famílias de todo o mundo”, concluiu o Papa.

Algumas iniciativas para o Ano da Família

O Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, encarregado de promover esta iniciativa do Pontífice, anunciou, em um documento explicativo, algumas atividades que acontecerão.

Em primeiro lugar, acontecerá um fórum intitulado “A que ponto estamos com Amoris laetitia? Estratégias para a aplicação da exortação apostólica do Papa Francisco”. Será de 9 a 12 de junho de 2021 com a participação dos responsáveis da pastoral familiar das Conferências Episcopais, Movimentos eclesiais e Associações Internacionais de Família.

Uma segunda iniciativa é o projeto “10 Vídeos Amoris laetitia”, onde o Santo Padre “explicará os capítulos da exortação apostólica, junto com as famílias que testemunharão alguns aspectos de sua vida diária. A cada mês será lançado um vídeo para despertar o interesse pastoral pela família nas dioceses e paróquias de todo o mundo”.

Outra atividade promovida pelo Dicastério se chama “#IamChurch”. Consiste na “divulgação de alguns vídeos com testemunhos sobre o protagonismo eclesial e a fé das pessoas com deficiência”.

Uma quarta iniciativa será “Caminhando com as famílias”, “12 propostas pastorais concretas para caminhar com as famílias, inspiradas pela Amoris laetitia”.

Outra iniciativa visa o X Encontro Mundial das Famílias, a realizar-se em Roma em 2022. “As dioceses e as famílias de todo o mundo são convidadas a divulgar e aprofundar as catequeses que serão distribuídas pela diocese de Roma e a empenhar-se em iniciativas pastorais” nesse sentido.

Por fim, haverá uma jornada para os avós e os idosos.

Além disso, serão divulgados “subsídios de espiritualidade familiar, de formação e ação pastoral sobre a preparação para o matrimônio, a educação dos jovens para a afetividade, sobre a santidade dos casais e das famílias que vivem a graça do sacramento em sua vida diária”.

Além disso, “serão organizados simpósios acadêmicos internacionais para aprofundar os conteúdos e as implicações da exortação apostólica em relação a temas de grande atualidade que dizem respeito às famílias em todo o mundo”.

Todas estas atividades, especificadas no documento do Dicastério, são dirigidas “a todas as comunidades”, que são convidadas a “participar e tornar-se protagonistas de outras propostas a serem implementadas na própria Igreja local (diocese, paróquias, comunidades eclesiais)”.

Objetivos do Ano da Família

1. Difundir o conteúdo da exortação apostólica Amoris laetitia.

2. Anunciar que o sacramento do matrimônio é uma dádiva.

3. Tornar as famílias protagonistas da pastoral familiar.

4. Conscientizar os jovens sobre a importância da formação à verdade do amor.

5. Alargar o olhar e a ação da pastoral familiar.

Fonte: ACI Digital

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​