Hospitalidade, misericórdia e humildade”, convoca Dom José Luiz a Diocese de Pesqueira na festa dos seus 103 anos

Compartilhe:

Na homilia proferida ontem (2) por ocasião da celebração dos 103 anos da Diocese de Pesqueira e abertura do Ano Josefino Diocesano, em Brejo da Madre de Deus, Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR, bispo diocesano, após refletir sobre as leituras bíblicas, dirigiu palavras a todos os diocesanos exortando-os sobre o significado da celebração dos 103 anos da Diocese.

Dom José Luiz, depois de destacar virtudes de São José, padroeiro diocesano, com base na Carta Patris Corde, do Papa Francisco, o bispo ressaltou a necessidade do compromisso diocesano com a festa, a partir luzes e inspirações a serem alcançadas nas paróquias e comunidades:

1ª Transformar o cotidiano hostil e adverso em tempos de hospitalidade fraterna

“Lembremos de nossos antepassados que neste chão souberam, mesmo diante das doenças e crises econômicas, souberam viver a hospitalidade, o acolhimento. Não tenhamos medo, Diocese de Pesqueira, do futuro. Vamos transformar as crises em impulso para continuarmos a missão de anunciadores do Evangelho.”

2ª Continuar cultivando em nós “entranhas de misericórdia”

“Deixemo-nos tocar pela multidão de gente cansada e abatida. O povo quer o nosso coração e o nosso tempo. Sejamos uma Diocese com entranhas compassivas. Temos uma herança grande de atos de compaixão e misericórdia dos nossos antepassados. Hoje, como Diocese, só teremos credibilidade se, como bons samaritanos, deixarmos afetar pela situação do outro e realizar gestos compassivos.

3ª Não somos donos de nada

“A exemplo de São José, guardião, com humildade, possamos estar ao lado dos nossos irmãos e irmãs, cuidando deles com dedicação, mas sem protagonismos, sem forçar os outros a nada, mas esperando por eles com delicadeza, servindo-lhes de apoio na caminhada.”

Foto: Pascom Brejo

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​