Dom José Luiz convoca Diocese de Pesqueira para vivência do Ano Josefino

Compartilhe:

Em comunicado diocesano especial enviado ao clero no dia de ontem (13), Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR,  convocou toda a Diocese de Pesqueira para a realização do Ano Josefino Diocesano. O período festivo será celebrado entre 1º de agosto de 2021 a 1º de maio de 2022, com duas datas especiais: os 103 anos da Diocese (2021) e os 75 anos do Seminário Propedêutico São José (2022).

Na carta de motivação, Dom José destaca a importância de celebrar o Ano Josefino em nível diocesano: ” Como Diocese, queremos nos unir ao Papa Francisco neste momento tão importante para a vida de toda a Igreja, unindo ao Ano da Família Amoris Laetita.”

O bispo explica o significado de celebrar o Ano Josefino na Diocese:

Para melhor vivenciarmos este tempo especial na Diocese, olhemos para José e peçamos que cada um de nós, de modo individual e comunitário, possa desejar:

– viver o AMOR, expresso de modo especial na proximidade para com os demais e nas práticas de promoção humana;

– espalhar a TERNURA em nossas famílias, com gestos de carinho e acolhida para que tenhamos lares mais sadios e cristãos;

– viver na OBEDIÊNCIA a Deus, tal como José, na escuta da voz do Senhor;

– ser ACOLHEDOR, especialmente com o olhar voltado para os que mais precisam;

– alimentar a ESPERANÇA, sem desanimar, mediante os desafios que a vida nos apresenta;

– dedicar-se ao TRABALHO para encontrar nele os meios para uma vida digna para todos;

– exercer a SOLIDARIEDADE para com os que caminham desamparados em busca de amparo e proteção.

Dom José Luiz convocou a Diocese a várias iniciativas preparatórias à realização do Ano Josefino. São elas:

  1. Leitura e aprofundamento com os Conselhos paroquiais e movimentos da Carta do Papa Francisco “Patris Corde”;
  2. Destaque para as festas de São José em 19 de março e 1º de maio de 2022.
  3. Promover a devoção a São José nas famílias, em comunhão com o Ano da Família Amoris Laetitia;
  4. Dar destaque à imagem de São José, com a entronização da mesma, no dia 2 de agosto, nas paróquias que ainda não a tenham;
  5. Recitar nas missas dominicais a Oração de São José, proposta pelo Papa Francisco;
  6. Inserir nos temas das festas de padroeiros paroquiais algo ligado à figura de São José;
  7. Incentivar a vivência da “Igreja doméstica” nos lares diocesanos;
  8. Suplicar a proteção constante de São José em favor das famílias, das vocações sacerdotais e religiosas.

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​