Dom José Luiz convoca Diocese de Pesqueira para um Dia de Orações especiais pelo 1º Sínodo Diocesano

Compartilhe:

Preparando a primeira sessão do 1º Sínodo Diocesano que acontecerá no dia 7 de novembro, das 8h às 16 horas, no Centro Pastoral Dom Hélder Câmara em Pesqueira, Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR, convocou toda a Diocese para fazer do dia 5 de novembro, quinta-feira, um Dia de Orações Especiais pelo Sínodo Diocesano. Para isto, o Secretariado de Pastoral disponibilizou um roteiro de orações centrado na meditação do Terço Mariano, a ser rezado em todas as matrizes e capelas naquele dia. O convite do bispo é extensivo também a todos os padres da Diocese que residem em em outras dioceses para que unam-se a essa imensa corrente de oração, “para que juntos possamos viver em uma igreja em estado permanente de missão. Além do Terço, será também disponibilizado um roteiro para adoração eucarística.

Veja o roteiro do Terço pelo Sínodo

REZANDO O TERÇO PELO SÍNODO DIOCESANO

ABERTURA
Comentarista: Preparando-nos para celebrar 100 anos de caminhada da Diocese de Pesqueira, estamos realizando o Sínodo Diocesano, nos colocando diante do Senhor para escutar a sua Palavra a fim de que ela ilumine a nossa realidade nos indique por onde devemos ir, o que precisamos mudar como devemos nos converter… No próximo dia 07 de novembro vamos nos encontrar para a primeira sessão do Sínodo diocesano e traçar os caminhos para sermos cada vez mais uma Igreja em estado permanente de missão, nas paróquias, comunidades, pastorais, movimentos e serviços. Por isso, todo o Povo de Deus desta querida diocese se une em oração por este momento tão importante. E nós estamos aqui para rezar juntos, pedindo a Maria que interceda para que esta primeira sessão do sínodo contribua para que nesta Igreja diocesana, quase centenária, todos sejamos mais missionários e servidores. Em pé, iniciemos a nossa oração do terço, cantando.

(Escolher um canto apropriado durante o qual entra a procissão com a cruz ladeada por duas velas).

Dirigente: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Creio em Deus Pai todo poderoso…
Pai Nosso…
O anjo do Senhor anunciou a Maria e ela concebeu do Espírito Santo. Ave Maria…
Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. Ave Maria…
E o Verbo se fez carne. E habitou entre nós. Ave Maria…

Dirigente: Cheios de gratidão pelas maravilhas que Deus fez na história de nosso povo desta Igreja diocesana, rezemos o terço contemplando os mistérios da alegria, iluminados pela Exortação Apostólica “Alegria do Evangelho” publicada pelo Papa Francisco. Nela, o Papa diz: «Quero, com esta exortação, dirigir-me aos fiéis católicos, a fim de convidá-los para uma nova etapa evangelizadora marcada por esta alegria e indicar caminhos para o percurso da Igreja nos próximos anos».

Dirigente: No primeiro Mistério da Alegria, contemplamos a anunciação do Anjo a Maria.

Leitor 1: Lucas 1, 38: «Maria disse então: ‘Eis a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua Palavra’».

MEDITAÇÃO: PALAVRA DO PAPA FRANCISCO

Comentarista: Na exortação “Alegria do Evangelho”, o Papa Francisco afirma: «A Palavra possui, em si mesma, uma tal potencialidade, que não a podemos prever. […] A Igreja deve aceitar esta liberdade incontrolável da Palavra, que é eficaz a seu modo e sob formas tão variadas que muitas vezes nos escapam, superando as nossas previsões e quebrando os nossos esquemas»

Leitor 2: Assim como Maria, nós precisamos dizer “sim” para que a vida de Deus nos atinja e nos transforme. Precisamos avançar, atentos, confiantes e obedientes à Palavra, deixando-nos moldar por Ela para continuarmos sendo bênçãos.

Silêncio

ORAÇÃO: Senhor Jesus, ajuda-nos a estarmos atentos, como a Virgem Maria, a todos os anúncios que interpelam a nossa vida. Dá-nos a graça de saber dizer «Sim», para que as maravilhas de Deus possam continuar a manifestar-se em nós e em todos aqueles que encontramos. Virgem da escuta e da contemplação interceda pela nossa Igreja de Pesqueira em caminho sinodal.

Rezemos para que nossa Diocese anuncie com alegria e coragem o Evangelho de Jesus.  Pai Nosso – 10 Ave Maria – Canto

 Dirigente: Segundo Mistério da Alegria: Maria visita sua prima Isabel

Leitor 1: Lc 1, 38-40: «Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente para a montanha, em direção a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino exultou-lhe no seio».

MEDITAÇÃO: PALAVRA DO PAPA FRANCISCO

Comentarista: Hoje temos muitos desafios na Evangelização. O papa Francisco afirma, entretanto, que “a nossa imperfeição não deve ser desculpa; pelo contrário, a missão é um estímulo constante para não nos acomodarmos na mediocridade e para continuar crescendo”

Leitor 2 : Diz ainda o Papa: «A Igreja ‘em saída’ é a comunidade de discípulos missionários que tomam a iniciativa! A comunidade missionária experimenta que o Senhor tomou a iniciativa, precedeu-a no amor, e, por isso, ela sabe ir à frente, sabe tomar a iniciativa sem medo, ir ao encontro […]. Ousemos um pouco mais no tomar a iniciativa!»

Silêncio

ORAÇÃO
Dirigente: Senhor Jesus, faz com que todos aqueles que encontramos possam reconhecer em nós a alegria da Vossa Presença, a fim de iluminar e sustentar as suas vidas. Virgem da escuta e da contemplação interceda pela nossa Igreja de Pesqueira em caminho sinodal.  Rezemos para que nossa Diocese, comunidades, seja uma Igreja em saída. Como Isabel, sejamos capazes de reconhecer a proximidade do Senhor e anunciar esta alegria. E como Maira saibamos ir ao encontro das periferias geográficas e existenciais para se colocar a serviço dos outros.

Pai Nosso – 10 Ave Maria – Canto

Dirigente: Terceiro Mistério: Nascimento de Jesus

Leitor 1: Lucas 2, 4-7: «E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem».

MEDITAÇÃO: PALAVRA DO PAPA FRANCISCO

Comentarista: O Papa Francisco diz que o nascimento de Jesus desperta a nossa vida. A fé, que não se faz solidariedade, é uma fé morta. É uma fé sem Cristo, uma fé sem Deus, uma fé sem irmãos. O primeiro a ser solidário foi o Senhor, que escolheu viver entre nós, escolheu viver no nosso meio. Em Jesus a fé se fez esperança, e esperança que estimula o amor. A fé que Jesus desperta é uma fé com capacidade de sonhar o futuro e de lutar por ele no presente.

Leitor 2: O Menino Jesus nascido em Belém, cada criança que nasce e cresce em cada parte do mundo nos permite verificar o estado de saúde da nossa família, da nossa comunidade, da nossa nação. Deste diagnóstico sincero e honesto pode brotar um novo estilo de vida, onde as relações deixem de ser de conflito, de abuso de poder, de consumismo, mas sejam relações de fraternidade, de perdão e reconciliação, de partilha e de amor. Por isso diz o papa, a vida tem de ser vivida com bondade, com brandura.

Leitor 1: O nascimento de Jesus nos desvenda novos horizontes e nos impulsiona a assumir um modo de viver “com uma opção missionária capaz de transformar tudo, para que os costumes, os estilos, os horários, a linguagem e toda a estrutura eclesial se tornem um canal adequado para a evangelização do mundo atual mais do que à autopreservação”. Para isso, é preciso “acreditar na força revolucionária da ternura e do afeto”, como fez Maria, “Mãe da Igreja evangelizadora”, que soube até “transformar um curral de animais na casa de Jesus”. Mas essa força não surge por causa dos nossos esforços pessoais. Essa força vem do Espírito Santo: só ele pode “renovar, sacudir, impelir a Igreja em uma decidida saída para fora de si mesma a fim de evangelizar todos os povos”.

Silêncio

ORAÇÃO: Senhor Jesus, Vós que quiseste nascer durante a noite e no espaço vazio de uma gruta, faz com que a estrela da manhã desperte no nosso coração para iluminar todas as nossas noites e os espaços vazios da nossa indigência. Virgem da escuta e da contemplação interceda pela nossa Igreja de Pesqueira em caminho sinodal. Rezemos para que em nossa Diocese cada evangelizador seja solidário, misericordioso e um missionário cheio de afeto do jeito de Jesus, o Missionário do Pai.

Pai Nosso – 10 Ave Maria – Canto

Dirigente: Quarto Mistério: Apresentação do Menino Jesus no templo

Leitor 2: [Lucas 2, 27-32]: «Quando os pais de Jesus trouxeram o Menino, para cumprirem as prescrições da Lei no que lhes dizia respeito, Simeão recebeu-O em seus braços e bendisse a Deus, exclamando: ‘Agora, Senhor, segundo a vossa palavra, deixareis ir em paz o vosso servo, porque os meus olhos viram a vossa salvação, que pusestes ao alcance de todos os povos: luz para se revelar às nações e glória de Israel, vosso povo’».

MEDITAÇÃO: PALAVRA DO PAPA FRANCISCO

Comentarista: “A Apresentação de Jesus no Templo é a festa do encontro de Jesus com o seu povo, de jovens com idosos, da observância com a profecia. É uma imagem bela: um casal de pais jovens e duas pessoas idosas reunidos devido a Jesus. Verdadeiramente, Jesus faz com que as gerações se encontrem e se unam! Ele é a fonte inesgotável daquele amor que vence todo o isolamento, toda a solidão, toda a tristeza. No vosso caminho familiar, partilhais tantos momentos belos: as refeições, o descanso, o trabalho em casa, a diversão, a oração, as viagens e as peregrinações, as ações de solidariedade… Todavia, se falta o amor, falta a alegria; e Jesus é quem nos dá o amor autêntico: oferece-nos a sua Palavra, que ilumina a nossa estrada; dá-nos o Pão da vida, que sustenta a labuta diária do nosso caminho”.

Leitor 1: “Aquilo que mais pesa na vida é a falta de amor. Pesa não receber um sorriso, não ser benquisto. Pesam certos silêncios, às vezes mesmo em família, entre marido e esposa, entre pais e filhos, entre irmãos. Sem amor, a fadiga torna-se mais pesada, intolerável.”

Leitor 2: A verdadeira alegria vem da harmonia profunda entre as pessoas, que todos experimentam no seu coração e que nos faz sentir a beleza de estar juntos, de apoiar-se mutuamente no caminho da vida. É compromisso também da Igreja defender o “amor fiel”, a “sacralidade da vida” e a “unidade e indissolubilidade do vínculo conjugal”, mas, orienta o Papa, este compromisso de uma Igreja que “ensina e defende os valores fundamentais” é assumido sem “apontar o dedo para julgar os outros”, mas no esforço de “procurar e cuidar dos casais feridos com o óleo da aceitação e da misericórdia”. “Uma Igreja que educa para o amor autêntico, capaz de tirar da solidão, sem esquecer a sua missão de bom samaritano da humanidade ferida”.

Silêncio

ORAÇÃO: Senhor Jesus, tudo o que possuímos de belo vem de Vós, do Vosso amor e da Vossa solicitude. Maria, Mãe da Igreja, ajudai-nos a dizer o nosso «sim». Dai-nos a audácia de buscar novos caminhos para que chegue a todos o dom da beleza que não se apaga. Virgem da escuta e da contemplação interceda pela nossa Igreja de Pesqueira em caminho sinodal. Rezemos por nossas famílias, igreja doméstica, que sejam missionárias, lugar do aprendizado do amor, da ternura e da misericórdia.

Pai Nosso -10 Ave Maria – Canto

Dirigente: Quinto Mistério: Perda e encontro do menino Jesus no templo

Leitor 1: Lc 2, 42-49: E, tendo ele já doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume do dia da festa. E, regressando eles, terminados aqueles dias, ficou o menino Jesus em Jerusalém, e não o soube José, nem sua mãe. Pensando, porém, eles que viria de companhia pelo caminho, andaram um dia, e procuravam-no entre os parentes e conhecidos; E, como o não encontrassem, voltaram a Jerusalém em busca dele. E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os. E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas. E quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, por que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos. E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?

MEDITAÇÃO: PALAVRA DO PAPA FRANCISCO

Comentarista: No mundo de hoje falta o pranto! Choram os marginalizados, choram aqueles que são postos de lado, choram os desprezados, mas aqueles de nós que levamos uma vida sem grandes necessidades não sabemos chorar. Certas realidades da vida só se veem com os olhos limpos pelas lágrimas. Convido cada um de vós a perguntar-se: Aprendi eu a chorar? Quando vejo uma criança faminta, uma criança drogada pela estrada, uma criança sem casa, uma criança abandonada, uma criança abusada, uma criança usada como escravo pela sociedade? Oh! O meu não passa do pranto caprichoso de quem chora porque quereria ter mais alguma coisa?

Leitor 1: Esta é a primeira coisa que vos queria dizer: aprendamos a chorar. Aprendamos a cuidar da fragilidade: cuidar dos mais fracos das nossas famílias, da sociedade, do povo, que são os rostos sofredores, indefesos e angustiados, que Jesus convida a amar. Trata-se de um amor que se traduz em ação e decisão, que convida a defender, assistir, servir.

Leitor 2: Ser cristão é servir e lutar pela dignidade dos irmãos e não nossa. Todos somos chamados, por vocação cristã, a servir. Isto não quer dizer servilismo, mas promoção da pessoa humana”. Esta é a missão da Igreja; a Igreja que cuida e que cura. Algumas vezes, falei da Igreja como um hospital de campo: é verdade! Quantos feridos existem, quantos! Quanta gente precisa que suas feridas sejam curadas! Esta é a missão da Igreja: curar as feridas do coração, abrir portas, libertar, dizer que Deus é bom, que Deus perdoa tudo, que Deus é pai, que Deus é ternura, que Deus nos espera sempre…”.

Silêncio

ORAÇÃO: Senhor Jesus, que a Vossa ternura nos envolva e a nossa razão se abra ao reconhecimento da Vossa Presença e ao diálogo com todos. Virgem da escuta e da contemplação interceda pela nossa Igreja de Pesqueira em caminho sinodal. Rezemos por nossa Igreja diocesana para que seja cada vez mais Samaritana, um hospital de campanha acolhendo e indo ao encontro dos rostos feridos de nossa sociedade.

Pai Nosso – 10 Ave Maria – Canto

ORAÇÃO PELO 1º SÍNODO DIOCESANO
Deus nosso Pai,
A Ti confiamos nosso Sínodo Diocesano.
Na força de Tua Presença queremos caminhar juntos,
E celebrarmos nosso centenário como graça que nos leva a olhar para frente, avançar e enfrentar novos desafios na certeza de Tua presença entre nós.

Converte-nos, ó Cristo Jesus , e faze-nos Sacramento do teu amor!
Torna a nossa Diocese uma Igreja discípula missionária,
casa e escola de comunhão, lugar de participação, casa dos pobres.
Que o estilo de nossa igreja seja a partilha, a justiça, a solidariedade o poder como serviço!

Mostra-nos, Senhor, neste tempo jubilar,
aonde devemos ir, o que devemos mudar

e como devemos nos converter.
Que possamos sair ao encontro das pessoas

para anunciar a alegria do Evangelho.
Sustentados pela força do teu Espírito,

realizemos neste tempo a vontade do Pai:
“que todos tenham vida!”.

Maria, Mãe e Senhora nossa, caminha conosco!
São José, homem justo na fé, Rogai por nós e protegei nossa Igreja. Amém.

Salve Rainha

Avisos (Convidar o povo para rezar em casa pelo Sínodo)

Bênção:
Que o Senhor nos abençoe e nos guarde!
Que o Senhor faça resplandecer a sua face sobre nós e nos dê a sua graça!
Que o Senhor volte a sua face para nós e nos dê a paz!
Que a bênção do Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo esteja e permaneça em nós para sempre! Amém

PasCom Diocesana

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​