Dom José Luiz aos jovens no DNJ: “Cuidado para não elevarmos Jesus aos altos tronos e esquecermos o Jesus dos pobres.”

Compartilhe:

Em sua homilia na celebração que marcou o Dia Nacional da Juventude (DNJ) em nível diocesano, no último domingo (24), na quadra do Colégio Santa Dorotéia, em Pesqueira, Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR, bispo diocesano, exortou os jovens a fazerem uma clara distinção entre os reinos deste mundo e o Reino de Deus, entre o poder temporal e o poder divino. O bispo chamou a atenção especialmente da juventude para não ofuscar a imagem de Jesus no meio dos pobres por meio de um Jesus com um reino triunfalista.

“Como é que Jesus reina? Às vezes, em nosso modo de pensar e de agir nós olhamos para Jesus com o olhar do poder humano, com súditos, com poder, com batalhas, com exércitos. É preciso tomar cuidado para não elevar Jesus até à mais alta dignidade e silenciar por completo o Jesus dos pobres, das multidões famintas, dos marginalizados, rodeado de más companhias e de pecadores, pregado na cruz entre dois malfeitores”.

O bispo falou ainda sobre o risco que corremos de colocar Jesus em postos tão altos e soberanos e não sermos capazes de enxergar Jesus percorrendo os caminhos poeirentos da Galileia, no meio dos mendigos, dos leprosos, dos pobres, dos excluídos… O perigo maior é esquecer o fundamento da nossa fé: Deus se fez homem, mas homem pobre.

“A missão de Jesus foi de aliviar o sofrimento humano. E esta deve ser a nossa missão, nós que queremos servir a este Jesus.”

Fazendo alusão ao pedido de um dos malfeitores “Jesus, Filho de Davi, tem piedade de mim”, Dom José fez os jovens refletirem sobre esta palavra aplicada à realidade atual:

“Queridos jovens, quantos jovens estão gritando isto hoje, pregados nas suas cruzes: na cruz das drogas, na cruz da bebida, na cruz da perda do sentido da vida. Nós devemos ir ao encontro desses gritos nos porões da sociedade nos dias de hoje.”

 

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​