/
/
/
Diocese promove oficina sobre o Fundo Diocesano de Solidariedade

Diocese promove oficina sobre o Fundo Diocesano de Solidariedade

No próximo sábado, 4, a Diocese de Pesqueira, através da Cáritas Diocesana, realiza, simultaneamente nas Regiões Pastorais de Belo Jardim e Pesqueira, oficinas sobre o Fundo Diocesano de Solidariedade. A proposta da Diocese é que estas oficinas fortaleçam e revitalizem o seu Setor Pastoral Social, provocando nos participantes o engajamento e o sentimento de pertença, bem como a sensibilidade para com a causa social. Além disso, as Oficinas objetivam entendimento, a motivação e a participação quando ao Fundo Diocesano de Solidariedade.

Estratégia de trabalho

Foram formadas três equipes que sairão pelas paróquias a fim de realizar, de modo simultâneo, as Oficinas, evidenciando questões relacionadas à saúde, à habitação, ao trabalho, à educação, à terra, anúncio da Palavra de Deus, e contextualizado-os com a realidade sofrida de muita gente, levando a esperança de colaborar na transformação de uma sociedade que busca a solidariedade e desenvolva ações contrárias a todo tipo de injustiça social.

Destinatários

Associações Comunitárias com ações na paróquia, Cáritas Paroquiais, Comunidades Eclesiais de Base, Conselhos Econômicos Paroquiais, Conselhos Pastorais Paroquiais, Encontro de Casais com Cristo, Entidades que trabalhem com dependentes químicos, Pastoral Carcerária, Pastoral da Criança, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral da Saúde, Pastoral da Sobriedade, Pastoral do Menor, Renovação Carismática Católica, Rede Feminina de Combate ao Câncer e Grupo de Oração Homens do Terço.

Locais e horários

Paróquias de Belo Jardim e Sanharó se encontrarão no salão paroquial de Nossa Senhora da Saúde, em Belo Jardim.
Paróquias de Pesqueira, Poção e da Vila de Cimbres, no Seminário São José.
Paróquias de Venturosa e Alagoinha, no salão paroquial de Venturosa.
Todos os encontros terão início às 8 horas.

 Conheça mais sobre o FDS 

1. O que é

É um fundo organizado por cada diocese, composto por 60% dos recursos da Coleta da Campanha da Fraternidade, realizada todo ano, no domingo de Ramos. O Fundo Diocesano pode também recolher recursos de outras iniciativas e campanhas, desde que mantenha seus objetivos, sua finalidade.

2. A ideia

A proposta partiu da Cáritas Brasileira e das Pastorais Sociais. Em 1998, a CNBB aprovou a iniciativa, durante a 36ª Assembleia, determinando que a redistribuição dos recursos da coleta fosse 60% para apoiar projetos locais, que seria o Fundo Diocesano de Solidariedade. Os outros 40% constituem o Fundo Nacional de Solidariedade.

3. Finalidade

Apoiar projetos que combatam a exclusão social (fome, miséria, condições precárias de vida), a partir da promoção e da organização dos próprios grupos de excluídos, reforçando os laços de solidariedade entre eles e entre agentes pastorais e organizações sociais comprometidos com a promoção humana e as transformações sociais.

4. Objetivos

– Apoiar projetos sociais apresentados pelas Paróquias, grupos e pastorais da diocese de Pesqueira.
– Apoiar iniciativas que apontem para a superação das estruturas de pobreza e injustiça.
– Estimular e favorecer a construção de relações solidárias e não discriminatórias.
– Favorecer a criação de projetos alternativos de geração de trabalho e renda.
– Incentivar projetos sociais referentes aos temas da Campanha da Fraternidade de cada ano.
– Favorecer os projetos que visam à formação de lideranças cristãs nas comunidades tendo em vista a dimensão cristã/cidadã.

Fonte: Secretariado Diocesano de Pastoral

Compartilhar: