Clero Diocesano de Pesqueira tem encontro com o Núncio Apostólico

Compartilhe:

Em um encontro bastante marcado pela informalidade, teve lugar na tarde de  hoje (5) no auditório do Hotel Estação Cruzeiro um encontro do Núncio Apostólico no Brasil Dom Giovanni D’ Anielo com o clero diocesano de Pesqueira. Cerca de 50 participantes entre sacerdotes, diáconos e estagiários se fizeram presentes. Além da presença de Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR, bispo diocesano, também contamos com a presença de Dom Francisco Biasin, bispo de Barra do Piraí-Volta Redonda-RJ, que foi pastor de Pesqueira durante sete anos e que veio celebrar conosco o centenário.

Após os momentos iniciais de oração, sob a coordenação da Pastoral Presbiteral, foi dada a palavra ao Núncio. Diferentemente do que se esperava ser uma palestra catedrática, Dom Giovanni falou de sua expectativa para aquele encontro: “Não venho como catedrático fazer palestras. Vim partilhar convosco uma experiência de vida”.

Realçou ainda para todos a necessidade e a importância da oração: “A vida de oração me sustentou ao longo de minha caminhada. Sei que sou instrumento nas mãos de Deus, muito consciente dos meus limites. Nós, padres, temos que encontrar um momento no dia para falar com Deus e, principalmente, deixar que ele fale. Perguntar sempre o que ele quer de mim”.

Um outro ponto de relevo destacado pelo Núncio foi a comunhão presbiteral, seja entre os padres e, principalmente, com o Bispo diocesano: “Conheço as dificuldades, já visitei mais de 150 dioceses, mas sei também o quanto é importante a comunhão entre vós e principalmente com o vosso Bispo, sem dar espaço a competições ou rivalidades.”

Citando o Papa Francisco, o Núncio fez lembrar que “somos uma Igreja linda, não somos políticos tampouco uma ONG. Somos evangelizadores que devem falar de Deus a um povo confuso em nossos dias. Mas tenhamos cuidado porque muitas vezes pensamos que o ser extraordinário  é mais útil do que o ordinário quando o ordinário é o extraordinário da vida”.

Após a sua explanação, foi facultada a palavra aos presentes para perguntas. Assuntos como abusos litúrgicos, descriminalização do aborto, a Igreja na Nicarágua, conteúdo de homilia, dentre outros foram tratados pelo Núncio ao responder as perguntas.

O encontro foi encerrado com um lanche festivo na qual os presentes prestaram homenagem a Dom Francisco Biasin pelos seus 50 anos de sacerdócio.

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​