Bispos do Regional NE2 visitam Francisco e levam dores, esperança, luto e comunhão

Compartilhe:

Renovados com a espiritualidade franciscana, os 20 bispos e arcebispos mais o administrador diocesano de Salgueiro (PE) darão início à Visita ad Limina Apostolorum, na terça-feira (16). O evento é uma obrigação cumprida por bispos e alguns prelados do mundo todo a cada cinco anos. Esse momento estava agendado para acontecer em 2020, mas foi adiado para este mês devido à pandemia de covid-19.

De acordo com o bispo de Garanhuns (PE) e presidente da CNBB NE2, dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa, ele e seus irmãos no episcopado vão à Visita ad Limina como peregrinos rezar junto ao túmulo dos apóstolos cheios de saudade do Papa. O religioso também explica que a visita é um momento importante de “prestação de contas” e de “profunda comunhão com o Santo Padre”.

“Com o recente Motu Proprio Praedicate Evangelium, percebemos que, com a reforma da Cúria Romana, o papa deseja que os organismos da Cúria sejam instrumento de diálogo, de partilha de experiências, de correção de rumos, de aprendizado. Queremos, então, compartilhar nossa história eclesial e missionária vivida nestes últimos anos, especialmente as agruras e esperanças da travessia desse tempo de pandemia”, afirma dom Paulo.

Ao todo serão cinco dias visitas e reuniões nos dicastérios, congregações e organismos pontifícios, além de celebrações da Santa Missa nas basílicas papais. A Visita ad Limina encerra-se no dia 20 com o encontro dos Pastores da CNBB NE2 com o Papa Francisco.

Dom Paulo revela que é grande a expectativa por esses momentos de partilha, sobretudo, com o Pontífice com quem poderão dialogar e expressar o quão a CNBB NE2 está “muito próximo em seus sofrimentos físicos e perseguições”. Segundo o bispo, a mensagem que o Regional levará para o Santo Padre são três: as dores e o luto; as esperanças; e a comunhão.

Fonte: CNBB Regional NE2

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​