4 de fevereiro: Festa da Dedicação da Catedral de Pesqueira

Compartilhe:

Todos os anos, no dia 4 de fevereiro, desde o ano 2010, celebramos, antecipadamente, o aniversário da Dedicação da nossa Catedral, que tem como titular Santa Águeda. A festa é celebrada na Diocese um dia antes em virtude do dia seguinte (5) ser a festa litúrgica de sua padroeira, Santa Águeda.

A nossa Catedral, dedicada à honra e glória de Deus e da virgem mártir Santa Águeda, é a igreja-sede da Diocese e do bispo, a igreja-mãe de todas as igrejas das 13 cidades no território diocesano, em suas paróquias, áreas pastorais e reitoria.

A festa traz consigo uma Liturgia rica de simbolismo, significando aquilo que somos nós mesmos: a Igreja de Cristo, formada de “pedras vivas”, como nos diz São Pedro em sua primeira carta.

A sede episcopal contou, ao longo de sua história, o governo de 8 bispos:

1º Dom José Antônio de Oliveira Lopes

2º Dom Adalberto Acciole Sobral

3º Dom Adelmo Cavalcanti Machado

4º Dom Severino Mariano de Aguiar

5º Dom Manoel Palmeira da Rocha

6º Dom Bernardino Marchió

7º Dom Francisco Biasin

8º Dom José Luiz Ferreira Salles, CsSR, atual bispo diocesano

O sentido da festa da Dedicação

A festa diz muito daquilo que é a própria Igreja, reunida e pastoreada pelos seus legítimos bispos, com a participação dos padres. As muitas paróquias e comunidades de fé, que se reúnem em cada lugar de nossa diocese, estão unidas entre si por um laço profundo de fé, esperança e caridade e pela relação comum com seu bispo, sucessor dos Apóstolos, que as mantém unidas e as confirma no caminho de Jesus Cristo. Assim acontece em cada diocese.

A Catedral é a igreja-símbolo dessa comunhão e unidade dos fiéis em torno de Cristo, congregada visivelmente em torno do bispo e dos seus padres. Por isso, na Catedral também são realizadas as grandes solenidades da Liturgia e da vida da Igreja local; nela, especialmente, o bispo ensina a toda a comunidade diocesana, como guia e pastor; com ela e por ela, ali celebra os Sacramentos e o culto divino; na Catedral não se reúne apenas uma comunidade entre as tantas, mas é significada, de alguma maneira, toda a grande comunidade diocesana de Pesqueira.

A Dedicação da Catedral deve ser celebrada com o grau de “solenidade” na própria Catedral e, com o grau de “festa”, em todas as outras igrejas da diocese, com tudo o que isso significa para a Liturgia. É uma ocasião para agradecer a Deus pelos evangelizadores, que edificaram a Igreja em nossa Diocese ao longo de sua história. É também o momento de pedirmos a Deus a graça de sermos “novos evangelizadores” ardorosos, para continuar honrando a glória de Deus nesta cidade.

Que o aniversário da Dedicação da Catedral Santa Águeda frutifique em abundantes bênçãos de Deus para todo o povo da Diocese de Pesqueira.

Fazendo memória

A igreja de Santa Águeda, sede da diocese de Pesqueira, foi construída no século 19. Foi restaurada, ampliada e reformada por iniciativa do bispo diocesano, dom Francisco Biasin. Na noite do dia 04 de fevereiro, a imagem restaurada de Santa Águeda voltou ao templo e os fiéis puderam entrar na igreja pela primeira vez após o início das obras.

A restauração foi planejada e executada a partir de estudos baseado em fotografias antigas, dados históricos, relatos, marcas de intervenções posteriores à construção e ainda elementos característicos de igrejas construídas na mesma época, num esforço para preservar os elementos arquitetônicos correspondentes ao projeto original.

Foi refeita toda a estrutura de grande parte do telhado, pisos, arcos, portas e janelas, resultando numa estrutura de altura monumental. No presbitério, atendendo às normas sobre  liturgia do Concílio Vaticano II, há apenas um altar que junto com o ambão e a cátedra episcopal forma um conjunto que se destaca no ambiente. Os altares laterais foram reconduzidos às dimensões originais e neles serão colocadas as imagens, também restauradas. Abaixo de um deles, ficará a pia batismal antiga e noutro foi posto um relicário com as relíquias de alguns santos.

Do lado direito do templo foi construída a capela do Santíssimo Sacramento enquanto que a imagem restaurada de Santa Águeda foi colocada na capela própria, logo à esquerda da porta principal. O nicho onde ela antes era guardada ficou reservado para a exposição solene do Santíssimo Sacramento, nas quintas feiras.

Frequentemente, a Catedral acolhe um grande número de padres e ministrantes durante as celebrações mais solenes da Igreja. Por isso, o prédio ainda foi acrescido de uma fachada posterior que, respeitando as linhas arquitetônicas do conjunto do templo, tornou possível dotar a igreja de uma ampla sacristia, além de um salão para reuniões, almoxarifado e banheiros também acessíveis para pessoas com deficiência.

Na noite do dia 04/02, uma procissão de fiéis levou o Santíssimo Sacramento e a imagem de Santa Águeda de volta à igreja. E na manhã do dia seguinte, o Senhor Núncio Apostólico, Dom Lorenzo Baldisseri presidiu a celebração de Dedicação da Catedral, numa cerimônia cuja origem se encontra no Antigo Testamento e, enraizada no coração e na tradição do povo, é celebrada pela Igreja como um dia glorioso e assim permanecerá o dia 5 de fevereiro de 2010 na história da Igreja Católica de Pesqueira.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​