15 anos da Conferência de Aparecida (SP)

Compartilhe:

A Conferência de Aparecida e o Documento que recolhe os debates que lá aconteceram, pode ser considerado um momento determinante para entender a Igreja do século XXI, a Igreja do Papa Francisco.

Padre Modino – CELAM

As Conferências Gerais do Episcopado Latino-americano, especialmente depois de Medellín, têm marcado a vida da Igreja católica no continente, mas poderíamos dizer que elas têm sido também uma referência para a Igreja universal.

Esse caminho é algo que continua ainda hoje, tendo dado um passo a mais com aquela que deveria ter sido a VI Conferencia Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe, mas que por orientação do Papa Francisco, o relator geral do Documento de Aparecida, quando era arcebispo de Buenos Aires, se concretizou na 1ª Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, considerada uma prévia da fase continental do Sínodo sobre a Sinodalidade.

A Conferência de Aparecida e o Documento que recolhe os debates que lá aconteceram, pode ser considerado um momento determinante para entender a Igreja do século XXI, a Igreja do Papa Francisco. Conversão pastoral, Igreja em saída, discípulos missionários, elementos que hoje fazem parte do dia a dia da Igreja, cobraram força após a V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe.

Uma Conferência que teve sua abertura no dia 13 de maio de 2007 e contou com a presença do Papa Bento XVI. 15 anos depois a Igreja da América Latina e do Caribe comemora essa data com algumas atividades ao longo desta semana, que serão realizadas no entorno do Santuário de Aparecida, a casa da Padroeira do Brasil.

Está confirmada a presença do Presidente do Conselho Episcopal Latino-americano e Caribenho (Celam), Dom Miguel Cabrejos e do Presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, junto com outros membros da presidência da CNBB.

No dia 12 de maio, às 16 horas no horário local, está prevista a inauguração do “Espaço Memória”, que quer lembrar os 15 anos do Documento de Aparecida e da realização da V Conferência. No mesmo dia, às 19 horas, será recitado o Terço, lembrando assim a recitação do Terço conduzida pelo Papa Bento XVI no altar central da Basílica da Padroeira do Brasil.

Fazendo memória da abertura da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe, no dia 13 de maio, às 9 horas, será celebrada uma Eucaristia, presidida por Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Presidente da CNBB. No final da Missa está prevista uma coletiva de imprensa com a presença da Presidência da CNBB.

A comemoração dos 15 anos de Aparecida contará com a realização de um seminário com reflexões de especialistas e assessores que contribuíram na conferência, conduzido pelo Instituto Nacional de Pastoral Padre Alberto Antoniazzi (INAPAZ), com o apoio de diferentes Institutos de Teologia.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​