Reabertura das igrejas: como ficam Batismo, Unção dos Enfermos e Confissões?

Compartilhe:

O Decreto 08/2020 publicado hoje (14) em virtude da reabertura dos templos e retorno das celebrações dos Sacramentos nas paróquias, áreas pastorais e reitoria da Diocese de Pesqueira estabelece normas para a realização de Batismo, Crismas e a Penitência. As igrejas serão reabertas no próximo dia 1º de agosto, véspera dos 102 anos de criação da Diocese.

Assim sendo, quanto aos batizados, o Decreto determina no nº 17:

“Quanto ao Sacramento do Batismo, deve-se evitar o máximo possível o contato físico. Sejam respeitadas as mesmas normas de higiene e distanciamento, havendo o número máximo de 5 (cinco) crianças para serem batizadas. Aconselhamos que, segundo a realidade local, sejam multiplicadas as celebrações para evitar aglomerações.”

O recomendável é que os padres busquem realizar os Batismo evitando qualquer tipo de aglomeração. Por isso, o Decreto aconselha a multiplicação de celebrações do Sacramento.

Quanto à Unção dos Enfermos, o texto episcopal assim normatiza no nº 19:

“Para o Sacramento da Unção dos Enfermos, o sacerdote e o fiel devem usar máscara, bem como os familiares presentes. No momento da imposição das mãos o contato deve ser evitado e no momento da Unção deve-se utilizar um algodão, que será em seguida incinerado, como de costume.”

Em se tratando do Sacramento da Penitência, o texto observa que o tanto o sacerdote quanto o penitente devem observar as normas gerais e os cuidados devidos frente à pandemia, como uso de máscaras e devido distanciamento:

Para o Sacramento da Penitência, antecipadamente agendado na Secretaria Paroquial, o confessor e o penitente devem estar de máscara, com o distanciamento mínimo exigido, num local arejado. O mesmo distanciamento seja observado pelos que, porventura, estejam esperando para serem atendidos. O lugar utilizado pelo penitente seja higienizado antes da chegada de outra pessoa. (nº 18).

 

 

 

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​