Natal do Menino Jesus ou do comércio?

Compartilhe:

Meu Menino Jesus, mais uma vez é seu Natal. Outra vez o universo se reveste de flores, a humanidade se enche de luz e os corações são tomados por sentimentos de alegria, paz, amor e emoção.

As pessoas de paz e boa vontade abrem suas casas e suas vidas para celebrarem tua chegada, que já é anunciada. Em breve, os anjos virão cantando do céu, contando, felizes, que o Cristo nasceu. Os sinos anunciarão o nascimento do Menino Deus. Os cantos e louvores farão ressoar em todos os templos o anúncio da chegada do Salvador. Tudo isso será percebido pelos corações e pelos sentimentos das pessoas que têm fé e conservam a Espiritualidade do Natal.

Por outro lado, meu Menino Jesus, existe o universo revestido de placas, adesivos, faixas, luzes piscando e tantos outros anúncios publicitários, alertando, e convocando a humanidade para a imensa maratona da corrida rumo às prateleiras dos templos comerciais, onde é cultuado, venerado e idolatrado o ‘deus do consumo’. Certamente, mais uma vez, esses “templos” estarão abarrotados de pessoas torrando seu cartão de crédito, seu tão esperado décimo terceiro e as demais economias guardadas durante meses.

Quando você, meu Menino Jesus, estiver chorando, anunciando que a Salvação chegou, ainda se ouvirá anúncios apelativos, gritarias e berros, chamando atenção para as promoções dos produtos que ainda restam. E de olho nas prateleiras e de ouvidos ligados nos alardes das propagandas, muitas pessoas ficarão presas nos enormes congestionamentos de carrinhos de compras nos supermercados. E, ao voltarem para casa, ainda enfrentarão os congestionamentos nas ruas e avenidas, pois a correria de última hora ainda é uma marca registrada do povo brasileiro. Estas pessoas não terão um Natal verdadeiramente cristão?

Os que se prepararam, fizeram su a novena de Natal e se deixaram envolver pela sua Espiritualidade Natalina, com certeza estarão em suas comunidades, celebrando o seu nascimento, e depois estarão em seus lares, onde haverá flores perfumando o jardim, abraços de paz que não tem fim e chuva de amor no quintal.

Fonte: A12.com

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR​