Não existe um católico que não deseje ter um padre morando em sua comunidade. Mas, de onde vêm esses padres? Como são formados? A primeira coisa a pensar e ter em conta é que todo sacerdote é “tirado do meio do povo” para depois servir a este mesmo povo. Portanto, todo padre é, essencialmente, alguém de nós que estuda e volta para ser um servo no meio das comunidades.

O que muita gente não sabe ainda é que aquele rapaz, que um dia decide ir para o seminário e se apresenta ao Bispo para tal, é fruto de uma longa e, geralmente, difícil caminhada que envolve desde orações a investimentos. Isto porque a manutenção de um seminarista inclui a sua estadia, alimentação em uma casa de formação e estudos em uma faculdade de Filosofia ou de Teologia, cursos necessários e indispensáveis para a formação sacerdotal.

Mas quem custeia tudo isso? De onde vêm os recursos? Há quem imagine que a Diocese tenha um cofre mágico que a cada mês vai lá e retira esses recursos. E tem. Esse cofre mágico está nas mãos de todos os católicos de boa vontade que a cada mês fielmente colaboram com seu Dízimo ou com a Obra das Vocações Sacerdotais. Afinal, eles mantêm os seminaristas que um dia serão os padres que estarão a serviço da Igreja para servir ao povo de Deus.

Hoje, para manter os nossos seminaristas nos estágios Propedêutico (fase inicial em Garanhuns), Filosofia (segunda fase em Caruaru) e Teologia (terceira fase em Recife), a Diocese tem que dispor todos os meses cerca de 50 mil reais. Mas, como conseguir tudo isso? Aí entra a parte de cada um, inclusive a sua. Do pouco que cada um pode dar, a partilha gera comunhão e a obra acontece.

Quem coordena esse trabalho?

Existe em nossa Diocese a O.V.S – Obra das Vocações Sacerdotais. Toda paróquia é convidada a ter a sua OVS. Ela se encarregará de, além de rezar pelas vocações, trabalhar para que possamos garantir a manutenção dos seminaristas em nossa Diocese. Portanto, procure o seu padre para colaborar com a Obra. E onde ainda não exista, seja você o primeiro a dar um passo em vista da formação. Ajude a formar os padres do amanhã.

O Setor de Vocações da Diocese, coordenado pela Comissão de Vocações e Ministérios,  também poderá ajudar você a formar uma equipe de OVS em sua paróquia ou comunidade. Entre em contato conosco através do Secretariado Diocesano de Pastoral, pelo telefone (87) 3835.1069. Lá você será informado de como fazer para ter em sua comunidade uma equipe que cuidará da formação dos nossos futuros padres.

Mãos à obra e muito êxito nos trabalhos.

Compartilhe nas redes sociais