A Diocese de Pesqueira, vivendo o Ano do Laicato, no dia dedicado aos trabalhadores e trabalhadoras, 1º de maio, realizarou a Romaria Diocesana da Terra e das Águas, sob a coordenação das Pastorais Sociais.

O evento teve início a partir das 7h, saindo do Sítio Apolinário, na cidade de Jataúba, indo até o Sítio Açudinho, em Brejo da Madre de Deus, com cantos, orações, reflexões e momentos de partilha.

Cordel da Romaria Diocesana da Terra e das Águas, escrito por Maria do Carmo – Sítio Juá de Baixo – Brejo da Madre de Deus.

 

CORDEL: ROMARIA DIOCESANA DA TERRA E DAS ÁGUAS, 01/05/2018

1 Neste Primeiro de Maio,

Dia do Trabalhador,

É a Igreja em Saída,

Caminheira, rumo a Missão,

De Cristo, Nosso Senhor.

 

10 Com a agroecologia,

Trabalhamos uma forma

Diferente de se plantar,

Planta-se de tudo um pouco,

Respeitando a natureza e tudo que nela há.

2 Olhando a realidade,

Da Nossa Casa Comum,

Precisamos de mudanças,

Que o ambicioso lucro devastou.

 

11 Visando a sustentabilidade,

A saúde e o bem estar,

Pois tendo uma alimentação saudável,

Todos nós vamos ganhar.

3 Antes o agricultor,

Plantava para o seu sustento,

Junto sua família,

Com seus costumes, do seu jeito.

 

12 Diferente da monocultura,

Que visa só o lucro e a produção,

Planta-se muito, só de um tipo,

Para vender em outra região.

4 A natureza e o homem,

Viviam em comunhão,

A terra permanecia fértil,

E não lhes faltava o pão.

 

13 Portanto, vamos viver,

Todos juntos em comunhão,

Respeitando o meio ambiente,

Pois vós sois todos irmãos.

5 Hoje a realidade é outra,

E muitos, acesso à terra não tem,

E lutam pela Reforma Agraria,

Que demora e as vezes nem vem.

 

14 Que as famílias cultive,

A igualdade, o respeito e a união,

Ensinando aos seus filhos,

Com amor e sem opressão.

6 Portanto quem tem a sua terra,

Recomendo a plantar,

Respeitando a natureza,

Para o seu solo não estragar.

 

15 Vivendo o ano do laicato,

E a superação da violência,

Vamos abrir as nossas mãos,

E também as nossas mentes.

7 Por isso, não façam queimadas,

Nem o uso de agrotóxicos também.

Não desmate as encostas,

E as nascentes, que ali se tem.

 

16 Nós todos fazemos parte,

Da criação do Senhor,

Ele espera pelos frutos,

De cada semente, que na terra semeou.

8 Preservando as nascentes,

Vamos cuidar da água e de onde ela vem,

Porque se não cuidarmos dela,

Ela vai acabar também.

 

17 Que São José Operário,

Nos ajude a caminhar,

Que Deus abençoe a todos,

E os que desta Romaria vieram participar.

9 Muito cuidado com as areias,

Que se tira dos rios intermitentes,

Pois sabemos que a água é vida,

E a vida não se compra e nem se vende.

FIM

Autora: Maria do Carmo

Sítio Juá de Baixo – Zona Rural

Brejo da Madre de Deus PE

 

Confira as imagens em nossa Galeria de Fotos, clique aqui.

Compartilhe nas redes sociais