O Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH) e a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), em parceria com outras organizações, promovem de 17 a 19 de outubro em Brasília (DF) o 13º Encontro Nacional da Rede Solidária para Migrantes e Refugiados (RedeMir). Dom José Luiz Ferreira Salles, participa deste encontro.

Com o tema “Por uma migração que acolha, proteja, promova e integre pessoas migrantes e refugiadas e suas famílias”, o evento reunirá organizações da sociedade civil de todo o Brasil, entidades do governo federal, academia e organismos internacionais. O objetivo é somar esforços para que políticas públicas sejam discutidas e implementadas.

O encontro é realizado anualmente por IMDH, ACNUR e Setor Pastoral da Mobilidade Humana da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O evento tem ainda o apoio do Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), do Ministério da Justiça, Conselho Nacional de Imigração (CNIg), Organização Internacional para o Trabalho (OIT) e Organização Internacional para as Migrações (OIM), reunindo entidades que integram a RedeMir.

Articulada pelo IMDH, a RedeMiR existe há treze anos e conta atualmente com cerca de 60 entidades espalhadas por todas as regiões do Brasil.

Este ano, serão aproximadamente 40 instituições presentes no evento. A rede promove o intercâmbio de práticas e informações e busca favorecer o apoio mútuo entre entidades, assim como de comunicação e capacitação de seus membros.

 

O debate em rede e a troca de experiências sobre a questão migrantes, refugiados e refugiadas se torna mais importante a cada ano, principalmente com o aumento do fluxo migratório para o Brasil de pessoas que fogem de conflitos armados, da violência, das perseguições, lembrou o ACNUR.

Essa é uma realidade que tem exigido do governo brasileiro e da sociedade civil cada vez mais reflexão e ação para o acolhimento adequado desta população que necessita de trabalho, integração, saúde, solidariedade, completou a agência da ONU.

Saiba mais sobre refugiados e migrantes, clique aqui.

Fonte: nacoesunidas.org

Compartilhe nas redes sociais