A Pastoral do Povo da Rua (PPR), reunida na 2ª Assembleia Nacional, de 15 a 17 de maio, reelegeu o bispo de Pesqueira (PE), dom José Luiz Ferreira Sales, como referencial da Pastoral. No evento, realizado em Aparecida (SP), também foram escolhidos os membros da nova coordenação.

Na oportunidade, a Pastoral do Povo da Rua fez uma reflexão sobre a espiritualidade junto ao povo da rua e catadores, que “deve ser marcada pelo amor-serviço aos mais pobres e abandonados”. A proposta de trabalho da Pastoral busca ajudar a Igreja a estar nas “situações mais extremas de abando social”, de maneira a efetivar a “presença transformadora da Igreja na sociedade” por meio das Pastorais Sociais.

A assembleia, que teve como tema “O Povo da rua nas fronteiras da cidade” e lema “não havia lugar para eles” (cf. Lucas 2, 7), ainda tratou do direito à moradia. Neste contexto, lançaram a campanha “Chega de omissão, queremos habitação!”, uma iniciativa da Pastoral que reivindica a promoção de políticas públicas de habitação para a população em situação de rua, que em sua maioria está nessa situação pela falta de moradia definitiva, de acordo com a PPR. “Propor política pública de habitação para a população de rua é caminharmos para superar o estigma que mascara situações sociais de exclusão. É construir fraternidade”, afirmou a ex-coordenadora da PPR, irmã Maria Bove.

A coordenação da PPR fica assim constituída:

Bispo referencial: dom José Luiz Ferreira Salles, bispo de Pesqueira (PE)
Coordenadora: Solange Damião (à esquerda)
Vice Coordenadora: Regina Manoel (à direita)
Secretário: Gladston Figueiredo (à direita)

CNBB

Compartilhe nas redes sociais